AUTOMATISMO

OS INFINITOS RABISCOS EMPLUMADOS
[ The Infinite Feathered Doodles ]

O imaginário visual de meus trabalhos é habitado por uma série de formas emplumadas que fluem de mim constantemente, inicialmente na forma de rabiscos que emergem por automatismo.

Eles nascem por conta própria ao longo do meu dia-a-dia, encontrando brechas nas páginas dos cadernos onde escrevo ou em qualquer outro pedaço de papel que eu tenha à disposição. Esses desenhos iniciais vão sendo então reunidos em um banco de imagens e, ao longo do processo criativo, passam a integrar meus outros trabalhos – ganhando diferentes tratamentos visuais e novas camadas de significados.

Essa iconografia que vem de dentro funciona como elemento-chave para minha poética, fazendo a ponte entre o material e o sutil. São formas que vibram nos espaços e podem ser vistas como insígnias da minha energia ou como personagens que brotam de uma dimensão interior e me acompanham ao longo das experiências concretas.